Buscar
  • Verônica Filter

Idosos e a Flexibilidade

Atualizado: Set 11

Com o processo de envelhecimento o nosso corpo passa por diversas alterações funcionais dentre elas a perda da flexibilidade, levando ao enrijecimento dos ligamentos, tendões e músculos, restringindo a amplitude articular. Essa diminuição da elasticidade, pode ser acentuada também, pela inatividade física do idoso.


Considerada uma qualidade física, a flexibilidade é entendida como a capacidade de um músculo em se alongar, possibilitando que uma articulação realize um arco de movimento, sem causar danos ou lesões. Possuir uma boa flexibilidade é essencial para a vida das pessoas, principalmente sobre o aspecto da motricidade humana. Indivíduos com baixa flexibilidade possuem dificuldades para desempenhar atividades diárias, devido à restrição da mobilidade articular e da elasticidade muscular, prejudicando sua independência, autonomia e bem estar.


Realizar exercícios com o objetivo de melhorar a flexibilidade pode ser, então, um forte aliado para os idosos no que diz respeito a sua capacidade funcional, adiando possíveis debilidades, resultando em mais qualidade de vida.


Agende sua consulta.


Dra. Verônica Filter de Andrade

CREFITO 153.807-F



3 visualizações
  • Facebook
  • Instagram